Miami: Um hub de tecnologia da América Latina nos Estados Unidos

Por Charly Esnal | Base Miami


O que está fazendo Miami emergir como o próximo hub de tecnologia? A Magic City da Flórida está se esforçando para se tornar um hub de startups para empreendedores da América Latina. Eventos recentes como o famoso tweet do prefeito Francis Suarez "como posso ajudar?" estão colocando a cidade no centro das atenções tecnológicas.


Além disso, investidores de alto perfil como Keith Rabois e Peter Thiel se mudaram para Miami, liderando o caminho de realocação para este ecossistema de tecnologia emergente. No entanto, esta é apenas a ponta do iceberg, pois todos os dias vemos empresas que estão se mudando ou instalando sua sede em Miami.


Historicamente, a cidade ao sul da Flórida tem uma estreita ligação com a América Latina. Agora, com a ambiciosa meta de se tornar o próximo centro de tecnologia centrado nas empresas latino-americanas, os laços são mais fortes.


Ecossistema de tecnologia de Miami

Por décadas, Miami foi considerada um lugar atraente para férias. Ninguém poderia imaginar que a cidade poderia ser um nicho para capitais de risco (venture capitals) e startups de tecnologia. No entanto, desde 2017, a Magic City no sul da Flórida tem aumentado o ecossistema das empresas de tecnologia.


Um das consequências da pandemia do ano passado foi o êxodo de empresários de cidades como São Francisco e Nova York, devido ao alto custo de vida e à alta carga tributária nesses Estados. Isso elevou a posição da Flórida em atividades de inicialização e também gerou um desenvolvimento geral do mercado imobiliário de Miami.


As startups de tecnologia estão moldando o ecossistema de tecnologia de Miami e as venture capitals estão vindo para ficar. SoftBank é uma das adições mais relevantes no ambiente empreendedor, estabelecendo um fundo de US $ 100 milhões direcionado exclusivamente para empresas sediadas ou que desejem se mudar para Miami.


No entanto, existem várias startups de tecnologia agitando o cenário de tecnologia de Miami. Com o dinheiro do Investidor-anjo entrando, o céu definitivamente não é o limite para os empreendedores latino-americanos que buscam se expandir nos EUA.


Por que as empresas estão escolhendo Miami?

O ecossistema de tecnologia de Miami está crescendo, principalmente após a pandemia que encorajou vários empresários a se mudar de outras grandes cidades em busca de condições climáticas mais agradáveis, entre outros motivos.


Não há dúvida de que venture capitals de alto nível e também empreendedores ávidos estão indo em direção à Magic City, na Flórida, para aumentar suas empresas. Queríamos compartilhar alguns tópicos que tornam a cidade tão atraente para os negócios.



# O crescimento econômico da cidade Cada expansão de negócios em um novo local traz novos desenvolvimentos de construções. O setor imobiliário de Miami está crescendo rapidamente com a chegada de novas empresas que sustentam a economia da cidade.


Não se trata apenas de espaço para escritórios. O mercado está crescendo. Isso pode ser confirmado pelo fato de que, apesar da crise econômica da COVID-19, a demanda por imóveis tem crescido e é muito diversificada, de apartamentos a condomínios familiares, e a cidade está se esforçando para atender a essas necessidades.


Especialistas em negócios imobiliários dizem que a demanda por propriedades continuará forte à medida que o ecossistema de tecnologia continua crescendo. Isso representa um crescimento econômico inigualável para a cidade de Miami.


# Benefícios da Legislação Tributária

Uma tributação atraente é um dos principais ativos da Magic City, na Flórida, tornando-a o local perfeito para o crescimento dos negócios.


Algumas das vantagens mais especiais para startups e empreendedores são: não há imposto de renda corporativo local, não há imposto de renda pessoal estadual, não há imposto de franquia sobre o capital social e tampouco não há imposto corporativo para sociedades limitadas.


Essa é talvez uma das principais razões pelas quais as pessoas se mudarem de cidades com impostos elevados como Nova York e se estabeleceram em Miami.


# Suporte governamental

Em dezembro do ano passado, o prefeito Francis Suarez postou um tweet curto, mas poderoso, que rapidamente o colocou no centro das atenções do ecossistema de tecnologia. O capitalista de risco Delian Asparouhov escreveu: “Ok, pessoal, me escutem, e se mudarmos o vale do silício para Miami”? E, de repente, a resposta de Suarez, "Como posso ajudar?", viralizou.


Desde então, o prefeito de Miami tem apoiado abertamente o crescimento de startups na cidade, se esforçando para estabelecer um centro de tecnologia e um portal de novas oportunidades para empresas latino-americanas. Ele sabe que a cidade está estrategicamente ligada à América Latina e oferece um “green-field” para a expansão dos negócios.


# Diversidade e infraestrutura

Miami sempre teve uma população multicultural, onde coexistem vários idiomas como o espanhol, o português e até o haitiano, contribuindo para o auge cultural da comunidade. Isso também atrai os empresários latino-americanos a se mudarem para a cidade, que tem grande influência hispânica.


Fazer com que os recém-chegados sintam a vibrante cidade de Miami como se estivessem em casa é certamente um ímã para o crescimento dos negócios. Além disso, a população multicultural também contribui para o desenvolvimento de uma infraestrutura única que representa sua identidade central, com um toque de inovação.



Leia o artigo original aqui.

 

Base Miami

hello@base.miami


Conheça mais sobre a Base Miami:

Acesse o site ou entre em contato.

Receba as notícias do blog em seu e-mail

e fique por dentro das novidades.